fbpx

O papel da neurociência no desenvolvimento cerebral infantil.

Em tempos de grandes transformações, os avanços tecnológicos e da ciência ajudam principalmente a compreender nosso cérebro e o desenvolvimento infantil. No campo da neurociência, os cientistas conseguem desenvolver muitos estudos sobre o cérebro humano, especialmente nos primeiros seis anos do desenvolvimento infantil.

Plasticidade Cerebral

Durante estes seis primeiros anos, a plasticidade cerebral é altamente desenvolvida. A plasticidade, ou também chamada de neuroplasticidade, é a capacidade do cérebro em ter mudanças através das inúmeras conexões entre os neurônios, em cada nova experiência de aprendizado. De uma forma simplificada, pode-se dizer que este fenômeno permite uma moldagem do cérebro, transformando-se mediante estas experiências diversas.

Assim, através desta plasticidade que o cérebro muda não apenas sua forma de operar, mas também sua estrutura de conexões e com isso gera consequentemente novos conhecimentos e habilidades para a vida de uma criança. Da mesma forma, o cérebro é então capaz de modificar sua estrutura física, mediadores químicos e consequentemente a função.

Impacto na criança

Estes fenômenos ocorrem em conjunto, através de todas as experiências que a criança passa e tem contato. Toda forma de interação inter e extra pessoal e com o meio ambiente tem impacto nestas mudanças.

Considerando-se uma gestação normal e sem nenhuma intercorrência com o embrião ou com a mãe, o cérebro infantil é desenvolvido de maneira rápida, precisa e perfeita. No nascimento da criança este processo é contínuo e muito importante.

Esta fase é o marco inicial do desenvolvimento neuro psicomotor, onde a criança começa a ter contato e estímulos do meio ambiente. Este início se faz com o aprendizado dos movimentos da cabeça, braços, mãos, pernas e pés. A criança começa a ter contato físico com objetos diversos, e começa o período da fala e também de suas interações com o ambiente.

As conexões sinápticas entre os neurônios são estabelecidas, formadas e desenvolvidas e o resultado são diferentes aprendizados e habilidades.

A plasticidade cerebral é um importante fenômeno contínuo durante a primeira infância.

Desenvolvimento neuro psicomotor do bebê

Na medida que a criança aprende os primeiros passos, um universo de curiosidade e descobertas fazem parte do seu mundo. Consequentemente, os movimentos se tornam uma ferramenta de interação e de inserção social da criança. Com os estímulos corretos, de acordo com sua idade, a criança tem a oportunidade de desenvolver tanto suas habilidades físicas como as de coordenação.

Quando as crianças se movem, aprendem sobre o mundo à sua volta e as necessidades que almejam. Assim, expressam em suas descobertas as suas reações, emoções e sentimentos.

Dois anos de idade, um marco no desenvolvimento

Quando as crianças chegam aos dois anos de idade, adquirem mais força e equilíbrio e com isso a capacidade de mover pernas e braços e com isso cresçam ainda mais em força física. Começa um período de socializarem mais com outras crianças e também aumenta a capacidade de diferenciar uma variedades de objetos. Da mesma forma, conseguem indicar e escolher brinquedos e materiais de sua própria preferência.

Este período é uma ótima oportunidade para estimular habilidades físicas e corporais, manuais e sociais. Atividades recreativas em grupo e o manuseio de pequenos instrumentos musicais são uma ótima pedida.

O autocontrole também começa a ficar desenvolvido, e é sim uma grande oportunidade não apenas para os pais, mas para cuidadores e educadores ensinarem o que é certo e o que está errado. Usar uma linguagem simples e sobretudo com exemplos de experiências é o mais indicado. A vivência é uma poderosa aliada para ensinar os pequenos.

As frustrações são comuns e o desenvolvimento dos limites da criança é uma necessidade. Explicar de forma clara é uma das mais importantes lições desta fase de vida. Assim, se os pequeninos terão uma melhor convivência em grupo, a brincar com outras e consequentemente se darem bem com outras crianças

Três anos de idade e o início do refinamento.

Aos três anos de idade, as crianças começam a desenvolver habilidades motoras finas. Estas são a capacidade de uso e controle dos pequenos músculos do corpo.Segurar um lápis para desenhar ou rabiscar, manuseio de livros infantis, cortar e rasgar papel ou até abotoar a calça ou camisa.

Durante este período cabe aos pais estimularem a autonomia da criança e também o auto cuidado. Incentivar a criança na organização de seus objetos pessoais, ensinarem hábitos de higiene são medidas saudáveis e importantes.

Também nesta fase há um acréscimo de vocabulário e criação de novas frases. Incentivar a criança a conversar e interagir com os pais e outras crianças é importantíssimo. Para isto, é importante também atividades musicais, cantar, ouvir histórias e tudo que possa ajudar no desenvolvimento da linguagem oral

Quatro aos seis anos, da magia ao mundo real.

Após os quatro anos e até os seis anos, as crianças demonstram interesse no faz de conta e também em atividades recreativas com os colegas. Esta é a fase ideal para o aprendizado de habilidades sociais, como amizade, empatia, confiança, cooperação, solidariedade e respeito pelas outras pessoas. Também neste período, a criança precisa tomar decisões e fazer suas escolhas, e entender quais alimentos são importantes para sua saúde. Devem aprender a importância de respeitar e obedecer às regras, desenvolver o auto controle e lidar com suas emoções.

O pleno desenvolvimento da inteligência matemática, das habilidades numéricas e de linguagem é intenso nesta fase. São capazes de resolver problemas, entender medidas e quantidades, raciocinar e resolver hipóteses e também argumentar usando exemplos.

O papel da neurociência no desenvolvimento cerebral é visto de muitas formas. Jogos com ou sem regras são perfeitos para o desenvolvimento destas habilidades sociais. Os jogos de tabuleiro de qualidade – Veja aqui, nos quais as crianças precisam de obstáculos para chegar ao fim do jogo são ótimas pedidas. Promovem estratégias eficazes e com isso melhoram as habilidades matemáticas.

Estimular o desenvolvimento

Desta forma, as crianças nascem com enorme poder de desenvolvimento e aprendizado, principalmente durante os primeiros seis anos de sua vida. A razão primária disto é a plasticidade e o papel da neurociência no desenvolvimento cerebral. Como uma esponja, o cérebro infantil absorve uma variedade enorme de conhecimentos e informações.

Para este desenvolvimento infantil saudável a receita não tem complicações. Fornecer estímulos e ambientes de aprendizados faz a criança desenvolver e sobretudo incrementar suas habilidades cognitivas, sociais, físicas e afetivas.

Desta forma, estes talentos são aprimorados com o reforço e prática de experiências pessoais, como a vivência na escola, em casa, no parque, na natureza ou no relacionamento entre colegas e também adultos.

O papel da neurociência no desenvolvimento cerebral. Literatura de suporte: https://www.newheightseducation.org – New Heights Educational Group e https://www.aap.org – American Academy of Pediatrics

AutoriaCopyright © – Big Cérebro Brinquedos Educativos – https://www.bigcerebro.com.br– Visite agora! e https://blog.bigcerebro.com.br

A Big Cérebro também adora que o conhecimento seja compartilhado, porém é obrigatório que a fonte, protegida por direitos autorais, seja citada”

Big Cérebro

Brinquedos educativos, jogos pedagógicos e livros infantis você encontra em nossa loja online! Aqui você encontra dicas, informações e artigos científicos sobre tudo que envolve o cérebro e a inteligência, para o auxílio de todas pessoas! Acesse: www.bigcerebro.com.br :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *